quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A Casa Verde

A Casa Verde é um romance do escritor peruano Mario Vargas Llosa, prémio Nobel da Literatura em 2010.
Não é habitual passarmos tanto tempo de volta de um livro. Normalmente em pouco mais de uma semana conseguimos tê-lo lido. No entanto esta obra de Vargas Llosa ofereceu-nos imensas dificuldades. Não obstante ser uma história interessante que se desenrola no Peru, entre a floresta da Amazónia e a cidade de Piura, a verdade é que cronologicamente atravessa um período muito extenso e a miríade de personagens dificulta – conjuntamente com a forma como as mesmas são apresentadas e a maneira como o autor escolheu para as integrar na narrativa – muito a compreensão absoluta da descrição dos factos e acontecimentos.
A escrita de Vargas Llosa pareceu-nos um pouco confusa. Para um leitor não peruano, longe do conhecimento profundo da realidade da floresta amazónica e do tempo histórico em que decorre a narrativa, a sucessão aparentemente anárquica dos acontecimentos e a maneira como os mesmos se entrelaçam causa enormes dificuldades no acompanhamento da história.
Face ao que escrevemos consideramos A Casa Verde um livro difícil e pouco cativante. Naturalmente que Vargas Llosa será mesmo um escritor de enorme qualidade. Não é por mero acaso que o prémio Nobel lhe foi atribuído. Procuraremos, brevemente, voltar à sua escrita de forma a podermos refazer a nossa opinião sobre este escritor sul-americano.

3 comentários:

miGuel pesTana disse...

Olá.


Li este ano "Sputvik meu amor" e o autor conquistou-me!!

Quero voltar a ler mais romances dele.

Kafka a beira mar, tenho lido imensamente bem opinioes na net. Será o proximo!!

miGuel pesTana disse...

Oi Filipe,

Tenho na estante "A tia Julia e o escrevedor" deste autor. Ainda não li mas espero que seja em breve. Nunca li nada deste escritor Nobel.

Boas leituras


silenciosquefalam.blogspot.com

Bill disse...

peruano/espanhol