quinta-feira, 7 de julho de 2011

O Planalto e a Estepe

O Planalto e a Estepe é o mais recente romance do angolano Pepetela, Prémio Camões em 1997 e autor, entre outros, do aqui já analisado O quase fim do Mundo.
Quando pela primeira vez pegámos num livro de Pepetela tivemos alguma dificuldade em nos identificarmos imediatamente com o autor. Sendo angolano, a sua narrativa apresenta-se musicada e a estrutura frásica adquire um ritmo diferente dos autores portugueses. No entanto, e depois do impacto inicial, ficámos com uma excelente imagem do escritor nascido em Benguela.
O Planalto e a Estepe foi uma óptima confirmação do talento de Pepetela. Certo é que não conhecemos ainda o trabalho mais antigo do escritor angolano. Mas este O Planalto e a Estepe é um livro muitíssimo bem conseguido que conta a história de um jovem angolano que, durante os anos 60 viagem para Portugal para estudar e que acaba na URSS preparando-se para a construção de uma democracia socialista no seu país natal.
Pepetela é um escritor despretensioso. Escreve, no entanto, magistralmente. Em O Planalto e a Estepe dá-nos a conhecer uma belíssima história de amor e faz-nos percorrer os caminhos sinuosos das mentiras dos regimes comunistas.
O Planalto e a Estepe é um livro magnífico! Pode ser que não seja uma obra-prima mas a verdade é que foi escrito com imensa alma. Talvez porque seja fundado numa história que verdadeiramente aconteceu. A ler!

2 comentários:

Tiago M. Franco disse...

Também não o considero uma obra-prima, mas é sem duvida um bom livro e vale a pena a leitura.

Mari Martins disse...

Filipe, seu blog está de parabéns! Excelentes dicas! Sou apaixonada por esse romance "O Planalto e a Estepe" de Pepetela. Como o próprio autor disse certa vez numa conferência em que felizmente pude estar presente aqui no Brasil: a estória é real, mas pelo trabalho do escritor tudo pode ser transformado! Um livro emocionante sem dúvida!
Seu blog é de nível elevadíssimo, já está nos meus favoritos! Abraço.