sábado, 16 de abril de 2011

A Quinta Essência

A Quinta Essência é um belo romance da escritora portuguesa Agustina Bessa-Luís. Agustina Bessa-Luís, autora de uma vastíssima obra de onde se destacam os romances, foi, ao longo da sua vida, agraciada com vários prémios literários, sendo, indubitavelmente, uma das grandes escritoras portuguesas do século XX. Agustina escreve deliciosamente. As personagens, descritas ao pormenor, quer física, quer psicologicamente, são de enorme densidade e profundidade. Os ambientes, repletos de cheiros e relevos, transportam-nos directamente da ficção para a realidade. No entanto, são as narrativas que merecem o principal destaque na obra da autora, talvez porque repletas de vida e capazes de nos prender à evolução dos factos. A Quinta Essência revela em Agustina uma notável percepção face à história. Os contornos evocados pela progressiva degradação financeira da família Pessanha – associando-a à revolução de Abril – bem como a temática – ainda que parcialmente camuflada – da transferência de Macau de Portugal para a China são o mote essencial a partir do qual se constrói um mundo onde de poder, espiritualidade, amor e filosofia oriental. A Quinta Essência é um livro maravilhosamente bem escrito. José Carlos, personagem central, vê-se confrontado com um regresso ao tempo das epopeias. Entre Portugal continental e Macau desenrola-se uma história de contornos místicos, sobretudo porque docemente polvilhada por uma miríade de referências à cultura chinesa e à presença portuguesa no extremo oriente. Agustina Bessa-Luís ofereceu-nos uma brilhante obra que merece ser lida e conhecida. Depois de Sebastião José – obra bibliográfica – A Quinta Essência foi o primeiro romance desta autora que tivemos oportunidade de ler. E recomenda-se com vigor e entusiasmo!

Sem comentários: