sábado, 11 de dezembro de 2010

A um Deus Desconhecido

A um Deus Desconhecido é um romance do americano John Steinbeck, autor do famoso As vinhas da ira e prémio Nobel da literatura em 1962.
Steinbeck é um autor muito influenciado pela realidade americana do inicio do século XX e pelas difíceis condições económicas da imensa classe rural da época, sendo que parte da sua obra retracta, precisamente, esta problemática e A um Deus Desconhecido é um livro é um bom exemplo deste facto.
No entanto, A um Deus Desconhecido, toca também, uma outra questão: a da religião. E neste livro, Steinbeck, aborda este assunto, construindo uma personagem que funda as suas crenças num forte paganismo que procura afasta a certeza da religião tradicional.
Steinbeck é um autor simples. Não existem grandes floreados ou artifícios metafóricos ou alegóricos na sua escrita. É certo que a temática tem, em si, uma forte componente simbólica, mas a narrativa é construída sem significativa ornamentação.
Não quer isto dizer que o livro tenha um impacto menor. As personagens estão muito bem arquitectadas, em particular a personagem principal Joseph Wayne. E o cenário está bem descrito, com pormenor suficiente para nos fazer imaginar com satisfação as planícies da Califórnia no inicio do século XX.
A um Deus Desconhecido é um bom livro. Entretêm e dá a conhecer uma realidade pouco abordada (pelo menos de forma satisfatória) pela literatura moderna. É, indiscutivelmente, um livro a ler.

Sem comentários: