quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Obrigada pelo lume

Obrigada pelo lume é um fantástico romance do escritor uruguaio Mario Benedetti.
Não conhecíamos a obra de Benedetti! E que pena! Porque este romance de Benedetti tem a força de um cavalo selvagem! É intenso, potencialmente verosímil, assustador, explicativo. É um romance extraordinário porque nos apresenta, em forma de ficção, a mais crua das realidades e dos factos.
O romance conta-nos a história do Uruguai da década de sessenta do século passado e de Ramón Budiño, filho de um poderosíssimo empresário uruguaio que fez fortuna através da corrupção.
Não pense, no entanto, o nosso leitor que Obrigada pelo lume é uma obra que retracta apenas o fenómeno da corrupção na América latina. Sobretudo porque este livro é sobre a essência do ser humano, sobre as suas dúvidas e reflexões, sobre a inconstância perante a multiplicidade de opções e sobre sexo, sobre o passado e as relações entre homens. E por isso é muito violento. Porque a realidade raramente se compadece com visões cor-de-rosa!
Benedetti é um escritor apurado. Escreve de forma limpa, sem a utilização de uma variedade excêntrica de recursos estilísticos. Escreve, quase sempre, com o narrador a falar na primeira pessoa. E por isso espelha tantas vezes a essência do ser humano.
Obrigada pelo lume é uma excelente obra. Um livro recomendável e que evidencia, como é habitual nos escritores sul-americanos, a realidade dos povos e das nações. É, portanto, um livro muito recomendável.

Sem comentários: