terça-feira, 19 de outubro de 2010

O Homem que era Quinta-Feira

O Homem que era Quinta-Feira é uma magnífica obra do britânico G. K. Chesterton, escritor, ensaísta, jornalista – entre muitas outras actividades – que viveu entre o século XIX e o século XX.
O Homem que era Quinta-Feira é um livro muitíssimo interessante sobre uma temática cativante e repleta de um surrealismo alegórico fascinante. Chesterton recria, num jogo de mascaras e de ilusões a (i)realidade de uma suposta organização anarquista onde ninguém é quem aparenta ser.
Chesterton escreve o inacreditável de uma forma extremamente simples. Apesar da complexidade resultante de um constante jogo de luzes o autor consegue prender o leitor desde a primeira à última página numa constante necessidade de leitura da página seguinte.
O estilo é simples e as personagens estão muitíssimo bem descritas, quer a nível físico, quer a nível psicológico. Fundamental é a caracterização feita a nível psicológico que nos permite entender completamente o objectivo do autor.
O Homem que era Quinta-Feira é um excelente livro. É verdade que não trata de vampiros nem de mundos fantasmagóricos – e talvez por isso seja tão bom – mas é também uma obra repleta de fantasia e de irrealidade. É sem dúvida uma obra a ler!

1 comentário:

Lívia disse...

Ahh quero muuuuito ler esse livro, não tinha encontrado ninguém que tivesse lido! Parabéns, seu blog só tem livros interessantes =)