quinta-feira, 6 de maio de 2010

o Homem que Morreu

O Homem que Morreu, ou O Galo à Solta na sua primeira designação, é um pequeno romance do muito controverso escritor inglês D. H. Lawrence mais conhecido pelo seu O Amante de Lady Chatterley.
Se há livros polémicos devido à temática abrangida O Homem que Morreu sê-lo-á indubitavelmente dado que o assunto se prende com Jesus Cristo (embora nunca estas palavras sejam usadas no texto) e a temática da sexualidade.
Apesar de tudo, polémico não significa que a ideia não esteja brilhantemente construída e desenvolvida. Não significa que o livro seja mau ou indecoroso. Significa apenas que Lawrence teve a coragem de desenvolver uma temática ligada a Jesus Cristo numa época pouco tolerante.
Em O Homem que Morreu encontramos a perfeição das parábolas e um magnífico registo metafórico. A personagem principal ressuscita mas este regresso à vida é meramente parcial, tal como o galo que está preso pela perna e que vai perdendo a pujança e a alegria de viver, sendo certos que ambos se restauram com a conquista da liberdade. No caso da nossa personagem principal esse rejúbilo concretiza-se com a prática sexual com uma figura mitológica.
O Homem que Morreu é um livro de uma profundidade extraordinária e de uma complexidade assinalável mas de uma beleza indescritível e tocante. Uma obra-prima que aconselhamos.

1 comentário:

Stella disse...

Oi!... :)

Tenha um bom fim de semana!