quinta-feira, 15 de abril de 2010

O Barão Trepador

O Barão Trepador é mais um deslumbrante livro (segundo da trilogia Os Nossos Antepassados) do italiano de origem cubana Italo Calvino.
Ao longo dos últimos anos temos vindo a ler a obra deste genial e brilhante artista da palavra, cultivador da fantasia e das ideias mirabolantes que é Calvino com interesse crescente. Se em As cidades Invisíveis estranhámos o estilo foi com O Cavaleiro Inexistente que finalmente ficámos apaixonados pela simplicidade da escrita e pela fantasia da imaginação.
Em O Barão Trepador ficamos a conhecer a história de Cosimo, um nobre italiano do final do século XVIII e inicio do século XIX que, um dia, resolve subir a uma árvore do jardim e nunca mais descer. E é em cima das árvores da sua região e um pouco por toda a Europa que Cosimo vai fazer a sua vida, estudando, lendo, apaixonando-se, combatendo incêndios, caçando, participando nas actividades normais de um habitante do século das luzes.
O Barão Trepador é mais um exercício de portentosa imaginação de Calvino, autor que tem a capacidade de fazer do inverosímil algo de plausível e que, ao mesmo tempo, é um magistral contador de histórias.
A obra de Calvino é uma constante surpresa. De todos os autores que tivemos até hoje oportunidade de ler este é, provavelmente, um dos mais loucos e brilhante, ou seja, um dos melhores. O Barão Trepador é um excelente livro, não apenas para aqueles que já conhecem Calvino como pode ser também óptimo para ser o primeiro a ser lido. É, portanto, um livro muito recomendável.

2 comentários:

PedroTavares disse...

Eu quero ver se arranjo a trilogia de uma vez. Assim leio tudo seguido! Tenho imensa curiosidade em relação a este autor, já ouvi maravilhas dos seus livros, este inclusive.

http://eco-gama.blogspot.com/

Agradeço que sigas este blogue! Trata-se de um projecto na minha escola, e precisamos de dinamizá-lo... Segui-lo é o teu apoio, agradeço-te imenso!

Lívia disse...

Ítalo Calvino é um autor excelente mesmo, li "As seis propostas para o próximo milênio" que é genial, agora quero ler algum romance dele, boa dica!
abs!