quinta-feira, 25 de março de 2010

A Geografia da Felicidade

A Geografia da Felicidade é um divertido e interessante livro do jornalista americano Eric Weiner que se propõe a viajar e conhecer alguns dos mais felizes e infelizes países do nosso planeta.
Eric Weiner tem uma escrita simples, despreocupada e sem grandes artifícios de linguagem, aliás, como a generalidade dos jornalistas. Há quem diga que pode ser melhor que Bill Bryson (um famosíssimo escritor de viagem) mas os estilos são bem diferentes. Bryson é, sobretudo, um viajante enquanto que Weiner tem o jornalismo e a procura de factos bem intrincada no seu código genético.
Weiner, que como jornalista trabalhou como correspondente em países como a Índia, Israel ou o Japão, fez as malas e percorreu caminhos que o levaram a lugares tão heterogéneos como a Holanda o Butão, a Moldávia ou a Tailândia em busca de respostas que o levassem a concluir onde reside a felicidade de um povo ou de uma nação.
A Geografia da Felicidade é um livro diferente. Está entre uma crónica de viagens e um ensaio sobre as razões da felicidade dos povos mas é acima de qualquer outra coisa um livro que, a partir da primeira página, nos cativa. Tudo isto deve-se, provavelmente, devido ao facto de a escrita ser simples e de nos guiar por um conjunto de questões por onde o nosso pensamento já fluiu, nomeadamente se nos questionarmos também sobre a nossa própria felicidade.
A Geografia da Felicidade nunca será um livro para a história. Mas é interessante. E de quando em vez também gostamos de ler livros só pelo que as temáticas abordadas nos suscitam!

3 comentários:

Iceman disse...

Ora aqui está um livro que, de acordo com a tua opinião, acho interessante.

Registo o título e vou espreitá-lo na próxima ida a uma livraria.

luis aguilar disse...

então foste apagar o meu comentário lá em baixo? não lidas bem com fazerem-te uma correcção? muito feio, mesmo, muito feio,,,

luis aguilar disse...

mais hipócrita ainda foi a atitude de teres deixado por lá o comentário durante umas semanitas. Era a ver se passava? Para agora não te ser apontada a atitude incorrecta? o quê? queres que o teu blogue esteja completamente "limpo", livre de qualquer crítica? (que nem sequer era uma crítica, era somente uma chamada de atenção para uma incorrecção no teu post, uma banal trivialidade até).