domingo, 6 de dezembro de 2009

As verdes colinas de África

As verdes colinas de África é uma obra do escritor americano premiado com um Prémio Nobel da Literatura em 1954 Ernest Hemingway.
Este romance, que é o resultado de um safari efectivamente feito por Hemingway durante a década de trinta, é um magnífico tratado sobre a arte da caça na qual o autor, na primeira pessoa, faz a descrição das caçadas feitas ao rinoceronte, ao leão, ao búfalo e ao antílope.
Hemingway, apesar de se auto-descrever como um fanfarrão (pelo menos no que diz respeito à caça) é, no nosso entender, um escritor despretensioso e profundamente realista. Das obras que temos lido sobre este escritor ficamos sempre com a ideia de que os seus relatos assentam sempre numa vivencia real das situações descritas, quer seja, como é neste caso (e pelo menos num outro), uma caçada, quer seja a passagem pela primeira guerra mundial (O Adeus às Armas), ou pela guerra civil espanhola (Por quem os sinos dobram).
Para mais Hemingway escreve de forma simples. Sem rodeios ou grandes artifícios é um grande contador de estórias que sabe como cativar o leitor e prende-lo à narrativa.
As verdes colinas de África é um clássico da literatura mundial e Hemingway um dos grandes artistas da palavra. Lê-lo não é importante é obrigatório, sendo que na temática das caçadas As verdes colinas de África é um livro essencial.

2 comentários:

Ricardo Cabaça disse...

Concordo com a leitura feita à obra de Hemingway, um escritor que não recorria a grandes artifícios. É sem dúvida um autor muito sincero e espontâneo. Ainda dentro das obras testemunhais, recomendo "Paris é uma Festa".

Bill disse...

Hemingway não é auto-descritivo. Ele aproveitou essa interpretação feita por leigos para vender uma imagem que não era a sua, para exercer o fascínio próprio de uma ilusão (brilhante). Também não escreve de forma simples, escreve de forma masculina, é diferente: ele escreve como pinta um impressionista, usa cores simples e imagens reais, mas os efeitos, esses, são complexos e transcendentes.