quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O Jogador

O Jogador é um intemporal romance de um dos grandes génios da literatura mundial Fiódor Dostoievski.
Nesta obra, Dostoievski apresenta ao leitor um relato, na primeira pessoa, de um russo jogador da roleta (conhecido jogo de casino), bem como as vicissitudes de uma família aristocrática e falida família russa, a confrontação com a alta sociedade do fenomenal século XIX e o amor da personagem principal por uma mulher, aparentemente, intangível.
Este foi o primeiro romance que tivemos a oportunidade de ler de Dostoievski. De facto, e como rezam a generalidade das críticas, este é um autor de grande genialidade e impacto. A sua escrita é fluida, sem grandes artifícios morfológicos ou linguísticos, mas profundamente tocante e lúcida. Em alguns aspectos, ainda que de forma muitíssimo mitigada, Dostoievski assemelha-se um pouco ao estilo queirosiano.
A estória de O Jogador, inspirada nas suas próprias experiencias, expõe-nos perante a loucura e cegueira da ambição dos homens perante a fortuna fácil e o reconhecimento externo. Narra-nos ainda a rápida decadência de muitas famílias aristocráticas e a actividade furtiva de muitos abutres da alta sociedade.
Naturalmente que a obra de Dostoievski é de grande importância e relevância na formação de qualquer leitor, sendo que este livro é, certamente, um dos cuja leitura é amplamente recomendada. É, sem qualquer dúvida, uma obra de grande qualidade.

2 comentários:

Dreamfinder disse...

Há algum tempo adquiri este livro porque tinha curiosidade de conhecer o autor. De qualquer forma, acabei por nunca o ler. Depois da tua opinião fiquei com bastante vontade de o resgatar da prateleira. Obrigada. Bjs

Ricardo Cabaça disse...

já agora recomendo "os cadernos do subterrâneo" também da BI.