quinta-feira, 21 de maio de 2009

O evangelho segundo Jesus Cristo

O evangelho segundo Jesus Cristo é uma brilhante obra de José Saramago na qual este autor ficciona sobre a vida de Jesus Cristo desde o momento da sua concepção até ao da sua morte.
Como nota prévia devemos informar os nossos leitores que não somos conhecedores dos evangelhos do novo testamento com profundidade suficiente que nos permita fazer uma análise muito profunda deste livro de Saramago.
Efectivamente, e apesar de tudo, estamos em crer que nesta obra, Saramago faz um relato apócrifo da vida de Cristo, pelo menos de acordo com o Novo Testamento.
No entanto, é esta adulteração da realidade contada pelos apóstolos bem como das críticas explicita que faz à Igreja, fazem de O evangelho segundo Jesus Cristo um grande livro.
O estilo de Saramago é conhecido da generalidade dos leitores. O seu ritmo rápido e livre – consubstanciado na forma como apresenta os diálogos e a narrativa – impulsiona-nos para uma leitura desconcertante e difícil. Apesar de tudo o génio do autor sobressai no brilhantismo da exposição dos factos e na caracterização profunda das personagens.
O tema de análise é fenomenal. Muitos autores têm tentado questionar os dogmas religiosos mas poucos atingiram ou poderão vir a atingir a dimensão do escritor português. É precisamente esta vertente da obra que faz deste um livro polémico e susceptível de vários e dúbias interpretações.
Apesar de tudo, não podemos naturalmente deixar de aconselhar esta obra. Saramago faz parte da cultura literária portuguesa e lê-lo é hoje, mais do que nunca, imprescindível.

5 comentários:

Iceman disse...

Viva.

Este é um dos meus títulos preferidos de Saramago. Um portento de criatividade, a meu ver, é Saramago no seu melhor.

Para além disso, considero esta obra como uma obria importante para o Ocidente, comparo-o mesmo aos "Versículos Satânicos" de Rushdie quanto à sua importância e irreverência.

tonsdeazul disse...

Está na minha prateleira de livros em espera. :) De certeza que vou gostar, pois Saramago é daqueles autores que não me tem decepcionado. É apaixonante lê-lo.

O meu preferido dele é sem dúvida "Memorial do Convento".

Dreamfinder disse...

Antes de mais, parabéns pelo excelente blog. É a 1ª vez que aqui passo e fiquei rendida. Tem óptimas sugestões.
Quanto a Saramago: adoro! Ainda não li este livro, mas depois do que aqui fiquei a saber, esse será um lapso a corrigir muito em breve. De qualquer forma adorei "O Ano da Morte de Ricardo Reis" e "Ensaio sobre a Cegueira". Bjs

Ricardo Cabaça disse...

Quero acrescentar apenas, e em espécie de adenda ao comentário de iceman, que foi lançada sobre Salman Rushdie a famosa 'Fatwa' e que ao Saramago quiseram silenciá-lo, mais propriamente o sub-secretário de estado da cultura (Sousa Lara).

Cristina Bernardes disse...

Já li este livro há bastante tempo... foi sem dúvida um dos que mais me marcou... diferente, inovador, irreverente, único!

Agradeço o apoio no comentário que deixou na Floresta das Leituras.

Beijo