sexta-feira, 8 de maio de 2009

Jerusalém

Jerusalém é um romance do jovem e muito talentoso escritor português Gonçalo M. Tavares e que foi já vencedor de inúmeros prémios literários.
Gonçalo M. Tavares foi uma completa surpresa. É bem verdade que já há algum tempo que vínhamos acompanhando o percurso deste jovem escritor, mas nunca tínhamos tido a oportunidade de ler a sua obra. E que obra. Se este Jerusalém for um exemplo daquilo que M. Tavares é capaz julgo estarmos na presença de um verdadeiro caso de sucesso, um verdadeiro diamante que se vai lapidando aos poucos.
Jerusalém é um título assombroso. A violência brutal com que nos atingiu é digna de relevo. Este livro é portentoso, uma verdadeira força da natureza, invulgar e estranhamente cativante.
Para começar este é um livro sobre loucos. Loucos na verdadeira acepção da palavra. Um livro sobre indivíduos com desvios comportamentais comprovados, sendo que toda a narrativa gira em volta desta realidade.
O número de personagens é elevado, mas todas directamente relacionadas com o objecto essencial na narrativa que está escrita recorrendo a um conjunto de analepses que funcionam como fragmentos anárquicos que se entrelaçam uns nos outros de uma forma bastante peculiar e sedutora.
É uma alegria ler um autor como Gonçalo M. Tavares. O ilusório cenário, a magnificência da sua escrita, a profundidade das suas personagens, o fascínio pelo mágico mundo negro ao qual nos transporta fazem deste livro uma dos mais memoráveis que tivemos oportunidade de ler nos últimos anos. Começou hoje a busca pela sua restante obra publicada.
Face a tudo o que dissemos este é um livro que aconselhamos. Mais, este é um autor que recomendamos!

2 comentários:

Menphis disse...

Parabéns pela critica. Concordo plenamente, é um livro duro, negro, bastante amargo mas excelente. já li e o reli e penso que irei reler mais vezes assim como todos os livros negros deste grande autor.

Paula disse...

Este livro está na minha wish list :)