terça-feira, 24 de março de 2009

O Tigre Branco

O Tigre Branco é o romance de estreia Aravind Adiga, autor indiano, que ganhou em 2008 o Man Booker Prize.
Este livro é uma brilhante sátira ao universo indiano, no qual o autor através da sua personagem principal – um jovem indiano de nome Balram – escreve uma carta ao primeiro-ministro chinês descrevendo a sua vida desde a sua miserável meninice até ao momento em que se torna um empresário de sucesso da cidade de Bangalore.
Esta obra é deliciosa. A escrita é simples, sem rodeios e de um realismo brutal, capaz de descrever minuciosamente – sem ser de maneira nenhuma entediante – a vida de um jovem indiano de uma casta baixa que sobe a pulso na vida até atingir o sucesso.
A Índia é um país continental. Entre os seus mil milhões de habitante existem profundas desigualdades sociais impostas por um sistema de castas que tem sido objecto de profícua literatura.
Para nós, ocidentais, é-nos difícil compreender a realidade pintada por Adiga e outros autores que escrevem sobre esta temática, mas ao mesmo tempo que assumimos a dificuldade devido às intrínsecas diferenças culturais, não conseguimos deixar também de nos sentir fascinados por um mundo que ainda hoje é mágico.
Ficámos muito bem impressionados pelo estilo de Adiga. É um primeiro romance de um nível bastante elevado. Naturalmente que aconselhamos vivamente a leitura desta obra.

6 comentários:

srd disse...

Tenho este livro na minha "whishlist".
A tua crítica reforça a minha intenção de o ler.
SD

Janaína Moraes disse...

Recebi O tigre Branco da ediouro.
Lí em dois dias...
Achei ele perfeito, uma crítica disfarçada.
Adorei a ideia da carta.

Gostaria de saber se vc compra os título, se os ganha de alguma editora, se conhece o skoob...

bjos

Canochinha disse...

Emprestaram-mo e conto ler em breve! Parece óptimo.

Homem do Leme disse...

Esta será certamente uma próxima leitura.

Pedro disse...

Parece-me ser exactamente o que espero! Mas ainda assim já li tantas boas opiniões sobre o livro que espero não demorar a lê-lo ;)

Iceman disse...

Este está num dos primeiros lugares da minha lista, provavelmente será um dos que tentarei adquirir na feira do livro.