segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

O Nobre Sequestrador

O Nobre Sequestrador é um livro do brasileiro Antônio Torres que conta a estória de um corsário francês chamado René Duguay-Trouin que ficou conhecido pela invasão e sequestro da cidade do Rio de Janeiro que perpetrou no inicio do século XVIII.
Esta obra relata, em primeiro plano, a viagem do corsário francês bem como a própria invasão daquela importante cidade do império colonial português, embora seja também um elogio ao próprio Duguay-Trouin e descreva ainda a cidade francesa de Saint-Malo.
Antônio Torres foi uma agradável surpresa. O seu estilo bem delineado e a sua escrita fluida e perfumada foram um verdadeiro bálsamo, na medida em que não tínhamos expectativas muito elevadas relativamente a esta obra.
No entanto o autor surpreendeu-nos com uma narrativa lúcida e interessante baseado numa personagem que ilustra na perfeição a verdade de uma determinada realidade.
Para os portugueses, donos de um poderoso império conquistado através do domínio dos mares, é difícil compreender a actividade dos corsários – género de piratas ao serviço dos estados – mas Antônio Torres oferece-nos um quadro excepcionalmente bem pintado, conferindo cor a uma realidade, entre nós, praticamente desconhecida.
O Nobre Sequestrador é um romance histórico que embora não possa ser considerado uma obra-prima é um livro bastante agradável e que se lê com relativa facilidade. Por isso, todos os amantes deste género de literatura vão ficar positivamente bem surpreendidos ao lerem este livro de Antônio Torres.

3 comentários:

Pedro disse...

Não conhecia o livro... Como ficaste bastante impressionado, será sem dúvida um livro a ter em conta!

Ah, e só por descrever a cidade de Saint-Malo salta para as minhas prioridades! =D Essa cidade é belíssima!

Iceman disse...

Por acaso li o livro há uns tempos e, honestamente, não fiquei com uma grande opinião sobre o mesmo.

Filipe de Arede Nunes disse...

Iceman,

Procuro fazer sempre análises objectivas às minhas leituras, mas como em tudo na vida existe sempre factores que influênciam as nossas decisões.

Seja como for, e apesar de valorizar a tua opinião, não deixo de fazer uma avaliação positiva deste livro.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes