quinta-feira, 6 de março de 2008

Império à deriva

Império à deriva é um livro de Patrick Wilcken que conta a história da fuga da família real portuguesa para o Brasil na sequência das invasões francesas, num estilo documental e não através de um romance histórico como se poderia eventualmente antever, face ao popular de obras neste registo.
Na sequência das invasões francesas, inicialmente lideradas por Junot, a família real portuguesa – sendo na altura D. João VI o monarca regente, em virtude da loucura declarada da sua mãe D. Maria I – foi forçada a fugir para o Brasil.
A viagem épica – podemos afirmar – que levou cerca de 10.000 portugueses para o Brasil no início do século XIX, transportando para a América do Sul uma corte absolutista, em muitos sentidos medieval e burocrática, é narrada brilhantemente por este autor que nos surpreendeu pela qualidade de transformar um possível ensaio histórico, numa obra verdadeiramente interessante.
Com a família real no Brasil, o Rio de Janeiro – capital do Império durante este período – transformou-se de um entreposto comercial numa cidade ao estilo europeu, sendo que se terá mesmo chegado a considerar a possibilidade de fundar um novo Portugal em terras de Vera Cruz.
As intrigas reais, as mudanças estratégicas e o grito do Ipiranga dão cor e luz a uma obra que não podemos deixar de aconselhar, incluindo a todos aqueles que, apesar de não gostarem muito de história, não querem deixar de saber um bocadinho mais sobre a transformação de Portugal de um Estado absolutista a um Estado liberal.

2 comentários:

Carla Milhazes Gomes disse...

Caro Filipe, Já teci um comentário a este livro no meu blog não podendo deixar de concordar consigo, é uma obra maior, reveladora de um acontecimento extra-ordinário desencadeador de outros, e magistralmente narrado por Patrick Wilcken... 5 estrelas:)

Luís Carlos Silva disse...

Século XIX?